Desempenho
de Website

É Hora de Entrar
em Forma!

 

 

Ano após ano, os sites estão ficando mais e mais abrangentes – e, como resultado, eles estão se tornando mais lentos. Este processo acontece de forma tão gradual, que a maioria dos administradores não está nem ciente disso, até que ele se torne um problema agudo.

Enquanto sites estão ficando mais lentos, os clientes estão ficando mais rápidos e mais impacientes.

Eles decidem em segundos se vão esperar por uma página carregar ou tentar a sua sorte em outro lugar. Se seu site é financeiramente falando o motor dos seus negócios, o mau desempenho pode rapidamente se tornar um empecilho de vendas.

Há muitas boas razões para se preocupar com isso – e muitas opções para melhorar o desempenho.

Nossa opinião? É hora de fazer seu site malhar até ele ficar em forma! Seja numa temporada de pico ou não: a melhoria contínua e sustentável é o que conta.

Então, vamos ao que interessa!

Por falar nisso, estamos evitando o jargão técnico neste artigo de propósito. Afinal, seus colegas também devem entender do que você está falando.

 
 

Estado:
Seu site
está em qual
estado
físico?

 

Peso-pesado

O site é um caso perdido, geralmente porque não há nenhum administrador no local ou o administrador está ocupado com muitas outras tarefas que têm pouco a ver com o problema e não tem tempo para o site.

Índice de referência: Os tempos de carregamento duram mais de três segundos. Se você está investindo em publicidade online e seu site está carregando lentamente, você está desperdiçando muito dinheiro.

Slim fit

Na próxima competição de desempenho, você chega em algum lugar no meio, não muito longe atrás da equipe vencedora. Um sólido desempenho, especialmente considerando que você, como administrador, tem também um monte de outras tarefas para concluir. Você até que "puxa ferro", mas não regularmente.

Índice de referência: Seu tempo de carregamento é inferior a três segundos.

Atleta

Seu site está tão em forma como um corredor. Como esportista de alto desempenho, você está ativamente engajado em manter seu site em forma. Existem apenas três lugares no pódio, e você quer certificar-se de que seu site sempre está no topo.

Você é o ponto de referência: Seus tempos de carregamento são menos de um segundo.

 

Queremos ajudá-lo a alcançar o próximo nível!
Mude para a equipe na liderança!

 

 

5 Razões para ficar em forma

Vários estudos sobre o desempenho de sites têm sido feito nos últimos anos. Todos eles mencionam cinco pontos decisivos:

 
 

Alta Satisfação do Cliente

Quase metade de todos os usuários esperam tempos de carregamento de menos de dois segundos. Dois terços dos usuários mais jovens possuem essa expectativa. Uma equação simples: quanto mais rápido o tempo de carregamento, mais felizes os clientes. E vice-versa: o mau desempenho tem um efeito negativo sobre a experiência do cliente. Mesmo imagem de uma empresa é afetada por tempos de carregamento lentos.

 
 

Mais Vendas

Apenas um segundo de atraso no tempo de carregamento leva a diminuir as taxas de conversão (contatos ou compras) e, portanto, a menores vendas. Até o número de páginas visitadas e do tamanho do carrinho de compras diminui. A paciência do cliente é reduzida pouco a pouco e, no final, a confiança do cliente com relação ao seu site é reduzida tanto que ele/ela hesita em introduzir informações bancárias no processo de pagamento. O site da Walmart mostra que o oposto também é verdadeiro: os tempos de carregamento foram reduzidos em um segundo, o que elevou as taxas de conversão em dois por cento.

 
 

Melhor Ranking

É do conhecimento comum que tempos de carregamento ruins tem um efeito negativo nos rankings em sites de busca como o Google. Quanta influência este aspecto tem permanece um mistério, mas um rumor que circulou no ano passado mostra que ele deve ser levado a sério. De acordo com este rumor, o Google planeja marcar websites com mau desempenho com uma notificação de aviso vermelho nos resultados da pesquisa. Mas isso significa que o oposto também é verdadeiro: um bom desempenho leva a uma melhor classificação, mais visitantes e mais vendas.

 
 

Produtividade Aumentada

O desempenho do site é um fator determinante para a eficiência dos fluxos de trabalho do funcionário. Quando os programas usados internamente – tais como sistemas Wiki ou sistemas de gerenciamento de conteúdo – são muito lentos, os usuários podem se tornar decepcionados rapidamente. Frustrantemente, muitos funcionários aceitam os processos lentos como se eles fossem incorrigíveis. Eles não relatam o problema e simplesmente continuam a trabalhar a um ritmo reduzido. A produtividade é reduzida de forma correspondente. Somente os funcionários mais dedicados chamam a atenção para o problema e insistem em uma solução.

 
 

Posição Aprimorada

O papel de um administrador muitas vezes não é reconhecido por muitos departamentos – geralmente devido à ignorância das responsabilidades e tarefas do administrador. Um programa de ginástica para o website pode proporcionar uma oportunidade para você, como administrador, abordar outros departamentos, como o de desenvolvimento, vendas, comunicação e marketing. Você tem a oportunidade de demonstrar como o seu trabalho apoia os seus colegas e contribui para o sucesso da empresa. Use esta chance!

 
 
 
 

9 Exercícios

Em primeiro lugar: Não existe uma receita patenteada para um bom desempenho de website. Em vez disso, o bom desempenho depende de cada situação individual: onde estão os gargalos que você pode consertar? Aqui estão nove sugestões – de profissionais, para profissionais.

 

1. Altere seu servidor de banco de dados

MySQL é a solução de banco de dados mais popular do mundo, o que não é surpreendente, considerando que ela oferece ferramentas confiáveis assim como elevados níveis de segurança e estabilidade. No entanto, outras soluções de banco de dados não-relacionais e inovadoras também trazem suas próprias vantagens. Recomendamos ir “NoSQL” e sugiro olhar para outras opções, como a MongoDB. A MongoDB é baseada em documentos e não usa um esquema de tabela pré-definida.

 

2. Reduza sua carga de CPU

CPU pode sofrer sob o estresse de um aumento de carga extrema – durante vendas ou promoções de Natal, por exemplo. Verifique se se sua CPU é suficiente para estas situações de pico importantes. Geralmente é possível estocar em recursos garantidos na maioria dos sistemas geridos ou mesmo na nuvem.

 

3. Tenha memória RAM suficiente

Além de CPU insuficiente, muitos servidores web geralmente têm pouca memória RAM. Poupar em RAM pode rapidamente levar a problemas durante picos de carga. Sistemas com recursos garantidos, dinâmicos são frequentemente baratos e fáceis de configurar.

 

4. Obtenha discos rígidos rápidos

SSD tem conquistado o seu caminho no mundo dos servidores. Acesso rápido aos arquivos pode dar aos sites um impulso real. Muitos provedores incluem SSD como opção na sua gama de produtos. No entanto, esta opção vem com um risco elevado de falhas. Não deixe de incluir soluções de backup suficientes!

 

5. Introduza caching e compressão

O chamado caching aumenta drasticamente o desempenho. Arquivos já não têm de ser recarregados para cada chamada, em vez disso eles são puxados a partir do cache do navegador e, assim, os sites carregam muito mais rápido. Compressão garante que o tamanho do arquivo permaneça administrável. Caching e compressão podem ser ajustados no arquivo “.htaccess” do servidor web.

 

Comprima arquivos JavaScript e CSS

Existem muitas ferramentas de minimização para JavaScript e CSS que você deveria estar usando. Remova todas as duplicatas de script para que o mesmo arquivo não precise ser carregado mais de uma vez. Remova todos os espaços, quebras de linha e comentários desnecessários. Você pode até mesmo remover arquivos do cabeçalho e colocá-los no final do código (acima da dobra). Ao fazê-lo, o texto será carregado em primeiro lugar nos servidores lentos, seguido pelo layout e pelas várias funções.

 

7. Configure o CDN

Se a sua loja web tem de estar disponível para clientes em todo o mundo, o desempenho regional também é importante. Uma rede de distribuição de conteúdo pode ser configurada de modo que o conteúdo – especialmente grandes arquivos, como vídeos e fotos – não tenha que ser enviado em todo o mundo cada vez que eles são chamados. Com um CDN, os conteúdos são armazenados em servidores regionais e podem ser chamados a partir de lá. Consultas do usuário são manipuladas de forma muito mais eficiente e econômica.

 

8. Aperfeiçoe as imagens

Imagens ainda são uma das principais razões para o mau desempenho. A compressão de imagem deveria ser uma prática padrão. Ao editar com um programa de imagem, as fotografias e imagens já devem ser salvas no respectivo formato de página web. Uma redução ligeira de cores pode ajudar a diminuir o tamanho sem que isso seja notado. Metadados desnecessários podem ser excluídos. Ao trabalhar com editores online ou gerentes de front-end, você como o administrador do site deve insistir nessas medidas.

 

9. Otimize o CMSs

Seja WordPress, TYPO3 ou outro sistema de gerenciamento de conteúdo: cada CMS pode ser otimizado para melhorar o desempenho do site. Olhe para o WordPress, por exemplo: WordPress suporta inúmeros plug-ins, mas cada plug-in diminui os tempos de carregamento. Descarte plug-ins antigos para se certificar de que seu site permanece tão magro quanto possível. A maioria dos CMSs inclui recursos que não são utilizados ou são irrelevantes para alguns usuários. Para mais instalações CMS complexas, tais como TYPO3, o caching é muitas vezes desativado durante o design e desenvolvimento. Esquecer de ativá-lo para operações ao vivo pode fazer com que o desempenho sofra enormemente. Pergunte aos seus desenvolvedores sobre isso!

 

 

 
 

Crie um
calendário!

Nem todos esses exercícios podem ser colocados em prática ao mesmo tempo - cada um deles requer horas de trabalho e custos de investimento, e você pode não ser capaz de executar todos eles sozinho. Crie um programa de condicionamento físico personalizado para si mesmo e para seus colegas durante um longo período de tempo. Certifique-se de informar a administração e os outros departamentos de seus objetivos. Afinal, o desempenho da empresa depende do desempenho do site.

 

 

Sucesso duradouro
com PRTG!

Teste Gratuito:
30 Dias de PRTG
sem restrições!

Use o PRTG para melhorar o desempenho do seu web site agora mesmo! Basta baixar o arquivo de instalação e você está pronto para começar.

 

 

„THIS IS THE COOLEST SOFTWARE I HAVE EVER USED!! It does everything!“

5.00/5 Mais depoimentos de clientes

Versao trial Grátis
do PRTG >>

 

Cada programa de ginástica e perda de peso exibe o mesmo efeito “ioiô” – você perde peso, apenas para voltar a ganhá-los novamente. Recomendamos começar cedo com uma solução de monitoramento, a fim de garantir que isso não aconteça com o desempenho do seu site.

O PRTG permite monitorar continuamente o desempenho do seu site. É seguro, confiável e abrangente. Uma vez implementado, ele funciona como um relógio e você pode descansar com plena tranquilidade.

Example 1: Tempos de carregamento

Testes de ping regulares ajudam a determinar a rapidez com que todo o site e subpáginas individuais são carregados. Desta forma, você pode identificar exatamente quais subpáginas precisam de mais atenção. O Sensor de Página Web Completo do PRTG determina quanto tempo os elementos de página individuais - como o Flash, vídeos ou imagens - demoram para carregar.

Example 2: Teste de estresse

Como é que o seu site reage em caso de picos repentinos no tráfego, de até 10.000 visitantes? Situações extremas como esta podem ser testadas usando a Ferramenta de Estresse de Servidor Web do PRTG, para que você saiba de antemão como o seu site irá reagir. Isto é especialmente prático quando você planeja promoções, a fim de garantir que o site aguente bem uma súbita onda de visitantes.

 

Uma
história de
nossa
empresa

"O PRTG nos mostrou que o desempenho do nosso próprio site, de repente caiu. Mas porque nós constantemente monitoramos nosso site, pudemos identificar o ponto exato no tempo em que isso ocorreu. Foi o dia do relançamento. O novo site tem menus com três níveis de navegação, e o conteúdo destes níveis tinha que ser carregado a partir do zero cada vez que o menu era chamado. Fomos à nossa equipe de desenvolvimento e conseguimos encontrar uma solução rapidamente. Graças a uma ideia do nosso treinador, nós usamos o cache para um melhor desempenho."

Pascal Fleck, Paessler AG

 

Você gostou desse website? Compartilhe!