Introdução

ROI é a abreviatura mágica para qualquer gerente: "Return on Investment" (Retorno sobre Investimento) e serve para fornecer um simples cálculo que determina o período, durante o qual um aquisição é amortizada. Mas, naturalmente, quando se avalia um software de monitoramento, seria interessante saber quanto tempo demoraria até que o preço da compra do software seja novamente alcançado pelos vários benefícios do software. Porém, muitos fatores incalculáveis vêm à tona, o que torna praticamente impossível para calcular um ROI preciso. Não há nada de errado em levar em consideração a maior quantidade de números possível ao efetuar a avaliação de uma solução de monitoramento, e considerá-los para sua decisão.

 

A Impossibilidade da Quantificação

O lado dos custos ao introduzir uma solução pode ser transformado em números de forma fácil e confiável: custos de licença e equipamento, custos de investimento de implementação e serviço geralmente podem ser calculados mais precisamente. A dificuldade está na quantificação dos benefícios

de uma solução de monitoramento. Pois, afinal, um monitoramento inicialmente não gera lucros, mas sim evita perdas através da prevenção contra falhas. Mas, na realidade, quais danos ocorrem quando um servidor de e-mail falha? Quanto custa duas horas de inatividade de toda a TI? Qual é a perda se um site fica offline por um dia inteiro? E acima de tudo: Quais falhas que o software de monitoramento realmente poderá impedir? 

Outro aspecto da implementação de uma solução de monitoramento é a coleta de dados de longo prazo, com base no modo de como as medidas de otimização são planejadas e executadas: hardware e largura de banda podem ser adquiridos e distribuídos para satisfazer os requisitos exatos ou para evitar excessos de custos acumulados por recursos não utilizados e falhas por meio da otimização de longo prazo. Isso gera uma questão no cálculo do ROI: como você sabe com antecedência o quanto você pode economizar por meio da otimização a longo prazo - especialmente durante a pesquisa por uma ferramenta que deve identificar este potencial de economia para você?  

Então, como você deve se orientar e como você pode decidir se a compra de uma solução de monitoramento acabará sendo rentável? Primeiro, você deve determinar todos os números que você puder. Mesmo se você não alcançar um ROI exato, cada número ajuda. Nas páginas seguintes, reunimos vários valores médios assim como números de exemplo que podem - se usados com cuidado - ajudá-lo a estimar o custo e o valor das soluções de monitoramento de rede.

 

 

 

 

Custos Estatísticos para Falhas de TI 

Em 2012, o analista norte-americano Michael Krigsman calculou que, se somados, os custos mundiais gerados por falhas de TI correspondem 3 trilhões USD por ano. Com esta estimativa, Krigsman coloca em perspectiva os resultados de um estudo da British Computer Society, que estimou que os custos totais se encontravam acima de 6 trilhões USD em 2009. Outro estudo realizado pelo fabricante de software CA Technologies afirma que as falhas custam, em média, 55.000 USD às pequenas empresas,

91.000 USD às médias empresas e 1.000.000 USD às grandes empresas e corporações. Gartner estimou que os custos médios para o tempo de inatividade de rede em 2014 se encontram na casa dos 5.600 USD por minuto de tempo de inatividade, o que equivale a 300.000 USD por hora.

A especialista de colaboração, a Avaya, calculou um valor semelhante em uma pesquisa com empresas europeias. 4 81% das empresas pesquisadas sofreram falhas na rede em 2013, o que resultou em custos médios de cerca de 68 mil EUR em 77% das empresas. Em uma das cinco empresas afetadas, a equipe de TI responsável foi demitida como resultado da falha. Na Alemanha, isso ocorreu em uma de quatro empresas. A empresa de pesquisa alemã Techconsult realizou um estudo em 2013 que examinou o custo de falhas de TI em empresas de médio porte alemãs. 300 empresas com 200 a 5.000 funcionários foram pesquisadas. Este estudo revelou perdas anuais consideráveis, bem como: 380.000 EUR por ano, por empresa. Uma hora de tempo de inatividade dos sistemas de TI está estimada em custar entre 20.000 EUR e 40.000 EUR e as empresas participantes tiveram, em média, quatro falhas por ano e registraram a duração da restauração como sendo de 3,8 horas por falha.

Universidade de Berna de Ciências Aplicadas teve uma projeção bem diferente e teórica. Em 2009, os custos das interrupções de TI em pequenas empresas foram classificadas de acordo com vários fatores e, em seguida, simuladas usando uma empresa fictícia com 50 funcionários e uma receita anual de cerca de 4 milhões de USD. O resultado foi de 10.000 EUR por interrupção e aproximadamente 5.000 EUR por hora de inatividade da rede. Este estudo é um pouco mais antigo, mas continua a ser de interesse, pois ele considera pequenas empresas, que raramente são incluídas nesses tipos de análises. Analistas como Gartner e empresas como a CA e a Avaya têm um foco claro em grandes empresas. O que eles consideram "pequenas" empresas são muitas vezes muito maiores do que a empresa fictícia no estudo da Universidade de Berna. 

Independentemente de sua precisão e relevância para as empresas individuais, esses números mostram que interrupções na TI causam danos financeiros substanciais e tudo o que pode ajudar  a evitá-las e / ou resolvê-las rapidamente geralmente vale a pena e justifica um certo investimento (financeiro). Mas, a fim de criar uma base sólida para sua decisão, você precisa de algo mais: vários fatores devem ser considerados.

Números e Fatores para Estimativa do ROI

Alguns fatores são relativamente fáceis de quantificar e devem ser mais conhecidos por você. 

Aqui estão alguns exemplos: 

  • Custos = salário e benefícios para a equipe de TI
  • Tempo médio necessário para restaurar falhas e interrupções de rede
  • Número e duração das interrupções de rede que afetam a produtividade do pessoal, individualmente ou coletivamente dentro de um prazo específico (o ano passado, cinco anos, etc.)
  • A receita média através da loja web
  • Indenização determinada contratualmente em caso de não cumprimento do Acordo de Nível de Serviço por parte dos prestadores de serviços

 

Outros fatores são muito mais difíceis (ou mesmo impossíveis) de se quantificar, tais como os seguintes:

  • Indisponibilidade do apoio ao cliente
  • Indisponibilidade do site como instrumento de marketing ou imagem
  • Falta de sistemas individuais, enquanto outros ainda continuam funcionando

 

Torna-se ainda mais difícil nos casos em que não há nenhuma interrupção total, e sim apenas falhas de desempenho, tais como os tempos de resposta lentos do site ou e-mails atrasados:

  • Quantos clientes fazem compras em uma loja web lenta e quantos desistem se a página carrega muito devagar?
  • Quais são os efeitos se os sistemas internos funcionam dolorosamente lentos, mas o pessoal ainda é capaz de concluir suas respectivas tarefas?
  • Quais danos ocorrem se os e-mails estão atrasados?

 

Apesar de serem relativamente fáceis de comprovar, estes custos imperceptíveis são muitas vezes subestimados, porque eles são fáceis de se ignorar na rotina do dia-a-dia. Um exemplo disso é a carga de trabalho adicional que se acumula, se você está constantemente e minuciosamente procurando pela fonte de interrupções menores. Se você investir uma média de quatro horas por semana nesta tarefa, isso equivale a 10% do seu tempo de trabalho - com um salário anual de 75.000 USD, isso já significa 7.500 USD por ano. Isso é mais do que suficiente para comprar certas soluções de monitoramento, que na verdade assumem essa carga de trabalho para você. Claro, esse montante não incluem outros custos gerados por estas interrupções, como as tarefas importantes que são deixadas no esquecimento ou a detração da produtividade geral.  

 

 

 

Sonhos Incalculáveis do Futuro 

Até agora, um dos fatores integrais de cálculos de ROI foi mencionado apenas resumidamente:

Soluções completas de monitoramento não só fornecem alertas e reconhecimento de erro a curto prazo, as também oferecem a oportunidade de otimizar toda a TI com base em avaliação inteligente dos dados coletados ao longo do tempo. Se, por exemplo, partes da infra-estrutura são virtualizadas, o conhecimento preciso sobre os requisitos de largura de banda e de memória das aplicações afetadas é essencial. Dados a longo prazo são necessários para garantir que picos de demanda, mesmo que temporários, estejam incluídos. Um exemplo clássico é o software de contabilidade que regularmente produz grandes cargas de rede no final de cada trimestre, mas fica mais vazio no resto do tempo. 

Tudo fica ainda mais interessante quando soluções de monitoramento fornecem informações de tendências e ainda podem avaliar de forma independente tais dados, de modo a prever futuros desenvolvimentos. Na sua forma mais simples, isso poderia ser o monitoramento contínuo de um disco rígido que possa prever precisamente quando haverá uma maior demanda da capacidade da unidade. Mas em alguns casos, até mesmo o desenvolvimento do fluxo de dados ou gargalos e interrupções iminentes podem ser previstos.

Os benefícios potenciais de uma solução de monitoramento - como uma fundação para um aprimoramento de rede a longo prazo - podem ser traduzidos em números concretos? Não! Esta otimização é um fator decisivo na avaliação da ferramenta ideal? Sim! Essa otimização é um fator abstrato, além de números concretos, que você terá que julgar de acordo com sua experiência e levar em consideração para sua decisão. Experiências de outras empresas podem ser úteis na avaliação do valor da optimização.

 

 

 

Números da Vida Real

Durante anos, a Paessler AG tem realizado contínuas pesquisas do cliente. Os clientes são questionados, entre outras coisas, sobre economia obtida através do PRTG Network Monitor. Uma análise de respostas de 648 clientes em 2015 mostra o potencial que a implementação de uma solução de monitoramento de rede adequada pode trazer.

154 de 648 clientes (24%) disseram ter economizado um pouco de tempo de trabalho com o PRTG, enquanto 415 clientes (64%) disseram ter economizado muito tempo de trabalho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ECONOMIA DE CUSTOS EM GERENCIAMENTO DE REDE

A pergunta sobre os custos de gerenciamento de rede forneceu valores semelhantes. 46% (301 clientes) economizaram um valor de alto a excepcional e 33% (213 clientes) indicaram ter economizado um valor razoável.

 

roi_br-2.png

MELHORIA NA CONFIABILIDADE

Uma quantidade impressionante de 78% (504 clientes) confirmou que o PRTG tem aumentado consideravelmente a confiabilidade geral da sua TI.

 

 

Custos Escondidos em Soluções de Monitoramento

Acima, nós descrevemos o lado dos custos das soluções de monitoramento como sendo relativamente fácil de calcular. Isso geralmente é correto, mas há outros fatores que também devem ser considerados aqui. 

 

1.  MÓDULOS  E  ADD-ONS

Muitas soluções são como grandes conjuntos de construção, contendo uma série de ferramentas diferentes, add-ons e módulos. O que parece razoável no início - você só compra o que você precisa - muitas vezes acaba se tornando um poço de dinheiro complicado. Pode ser extremamente difícil avaliar com antecedência quais módulos realmente serão necessários e incluí-los no cálculo. Assim que você tiver implementado a solução, você provavelmente preferirá colocar um ponto final e comprar os módulos em falta, em vez de ter que passar pelo sufoco de ter que substituir a solução imediatamente depois de comprá-la.

 

2.  OPEN  SOURCE  contra CUSTOS DE LICENÇA

Soluções Open Source (código aberto) inicialmente parecem oferecer um enorme potencial de economia - afinal, você economiza os custos (muitas vezes formidáveis) de licenciamento do software comercial. No entanto, estas soluções geralmente exigem alto investimento para implementação e manutenção. Com a ajuda de um especialista neutro de Nagios, o fabricante de monitoramento Paessler criou um exemplo de cálculo dos custos de licenciamento, implementação, customização e um ano de operação para a instalação do Nagios e uma instalação do PRTG Network Monitoring: durante a implementação do PRTG chegou-se a um total de 5.412,50 EUR, incluindo os custos de licença, os especialistas em Nagios estimam os seus custos como sendo de mais de 10.000 EUR.

Conclusão: Estimativa Realista ao Invés de Acreditar Cegamente nos Números

Primeiro de tudo: as calculadoras de ROI disponíveis muitas vezes não são realmente construtivas. O cérebro humano ainda é muito mais poderoso do que qualquer computador no que diz respeito à intuição, abstração e transferência de aprendizagem. Claro que estas calculadoras podem ser usadas para certos interesses - na pitada certa, os números podem ser úteis - mas esteja preparado para pedidos de contato intermináveis no Xing e LinkedIn, se você tiver que introduzir os seus dados de contato para ver os resultados.

É melhor confiar no seu bom senso saudável e coletar, avaliar e comparar os números disponíveis. Estes podem ser custos calculados pelos analistas para quedas de TI, exemplos de estudos de casos de clientes, valores médios para o tempo de interrupção de componentes de TI, etc.

No entanto, os custos concretos também desempenham um papel importante, incluindo os salários do pessoal responsável, receita diária com base na loja web ou número de funcionários na empresa. Você também precisa ficar de olho nos custos específicos da empresa, pois os preços que você vê na página do fabricante não refletem necessariamente o custo final da solução de monitoramento: implementação, custos consequentes de upgrades assim como módulos e os custos de manutenção também devem ser incluídos no cálculo total.

Acima e além de toda a problemática com os números, você deve levar em consideração sua própria experiência com falhas que poderiam ter sido evitadas por um monitoramento eficaz. Isso não tem nada a ver com fórmulas e cálculos, mas sim com o desenvolvimento de um sentido de custos que poderiam ocorrer - ou já ocorreram - até distúrbios concretos nos seus sistemas de TI. E não esqueça o potencial do valor acrescentado que uma solução de monitoramento pode fornecer por meio de otimização (custos) de TI a longo prazo. Aqui está uma visão geral dos fatores mais importantes:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Custos

  • Custos de licença
  • Esforço de implementação
  • Upgrades e módulos
  • Taxas de serviço
  • Esforços de manutenção

Benefícios

  • Prevenção de danos

-  Dano concreto causado por interrupções e interferências

-  Danos à imagem da empresa devido a tempos de queda do site ou do apoio ao cliente

  • Carga de trabalho reduzida para o pessoal de TI
  • Otimização de TI a longo prazo

Naturalmente, que estes não são todos os possíveis fatores que devem ser levados em consideração. Muita coisa depende do modelo de negócio da sua empresa: seu site é puramente um instrumento de marketing, ou uma loja web gera a maioria de sua receita? Seus clientes podem exigir uma compensação mais elevada, se você violar os termos dispostos no Acordo de Nível de Serviço? Sua equipe frequentemente está sobrecarregada e grata por tudo que possa reduzir sua carga de trabalho diária? Você conhece a sua empresa, seus números e, sendo assim, confie na sua intuição e pense fora da caixa.

Feedback / Questions
Copyright © 1998 - 2017 Paessler AG